Imprensa

 

Artigos

Motorista é responsável pela segurança do seu veículo

09 mar, 2012

Infelizmente, o balanço do feriado da Páscoa é bem desolador e preocupante. A Polícia Rodoviária Federal registrou aumento de 34% nas mortes em estradas federais de todo o País. Cerca de 114 pessoas morreram, 1,4 mil ficaram feridas em 2.355 ocorrências. Um saldo bem negativo provocado pela imprudência de motoristas e que ficou ainda mais complicado por causa da chuva que atingiu várias regiões do País na volta do feriado.

É preciso avaliar essa questão mais a afundo, pois não dá para aceitar que esse número alto de mortes no trânsito continue a aumentar a cada ano. A sociedade e governo precisam olhar para esse problema com mais atenção. São vidas perdidas e que poderiam ser evitadas.

A fiscalização deve ser mais severa com relação aos condutores infratores e também com o estado do veículo. Tudo pode contribuir para ao acidente de trânsito. A prevenção ainda é o melhor caminho. Imagine em um dia chuva forte e o motorista percebe que o limpador do parabrisa do seu carro não está funcionando, ou as pastilhas gastas e pneus carecas. Esses problemas relativamente simples podem ser essenciais quando estamos dirigindo um veículo.

Por isso, a conscientização sobre a importância da manutenção preventiva é uma valiosa contribuição para evitar acidentes de trânsito, pois o perigo está por toda a parte e o veículo precisa estar em boas condições de uso para enfrentar os obstáculos que podem surgir a qualquer momento.

Mais de 50 países possuem programas de inspeção de segurança que avaliam itens de segurança dos veículos. O Brasil, que possui uma frota circulante estimada em 28 milhões de unidades, de acordo com o estudo do Sindipeças, discute essa questão há mais de dez anos sem encontrar uma solução.     

A inspeção de veicular ambiental adotada na cidade de São Paulo e que será ampliada a outros municípios começa a mudar o comportamento do motorista que precisa cuidar melhor do seu carro para ser aprovado na vistoria. Uma pena que a questão de segurança ainda não tenha um programa específico.

Muitos motoristas deixam de fazer a manutenção indicada pelo fabricante por falta de conhecimento e acham que só precisam levar o carro no mecânico quando o mesmo apresenta algum problema, o que é um engano. As peças sofrem desgaste com o uso e devem ser substituídas por outra s novas com a mesma qualidade para, assim, garantir a segurança do veículo. Com a vida, não se brinca.




Add Pingback