Artigos

Lei seca: mão na consciência

08 mar, 2012

Medidas de punição são eficazes quando acompanhadas de uma campanha de conscientização. O governo apertou o cerco e implantou a lei seca que prevê mais rigor na punição de motoristas que dirigem alcoolizados.O resultado dessa operação que envolve fiscalização rigorosa em ruas, avenidas e rodovias representa uma vitória importante que tem salvado milhares de vidas todos os  dias. O número de vítimas fatais por causa de acidente de trânsito caiu drasticamente nos grandes centros urbanos. Os jornais noticiam essas quedas bruscas todos os dias. Isso é excelente, pois anualmente mais de 45 mil pessoas morrem em acidentes de trânsito no Brasil, índice elevadíssimo, sem falar nas outras milhares que ficam com algumas seqüelas graves para o resto da vida.

Por isso, a lei seca é fundamental para diminuir essa triste estatística. Mais do que temor a punição de perder a carteira e ter de desembolsar mais de R$ 1.000,00, o motorista precisa ter a consciência do risco que ele e outras pessoas correm ao dirigir após ter ingerido bebida alcoólica. É uma questão de muito séria: bebida e volante não combinam de jeito nenhum.

E, pelo que temos observado, as pessoas estão preocupadas e começam a mudar os seus hábitos.  A medida reduziu o consumo de bebida alcoólica em bares e restaurantes que começam a encontrar soluções alternativas para não perderem a clientela, como pagar o táxi, serviço de van. Já surgiu até uma nova profissão: o jarbas, motorista  que leva o carro do cliente do bar até a sua casa, acompanhado de uma moto para ele retornar ao estabelecimento ficar à disposição de outros motoristas que precisam desse serviço. O que não falta é criatividade e o mais importante é que as pessoas estão percebendo a gravidade do tema.

Para que essa medida tenha eficácia permanente, é necessário que a sociedade tenha consciência e mude por completo os seus hábitos com relação à bebida e direção.

Quem é que não lembra da obrigatoriedade do cinto de segurança, houve muita polêmica no início, mas depois as pessoas incorporaram o hábito e hoje todos sabem da importância desse item de segurança. Os mais jovens nem se lembram que um dia as pessoas não usavam cinto de segurança nos veículos.

Nós, que defendemos a manutenção preventiva de veículos para garantir mais segurança no trânsito e redução da poluição, apoiamos a iniciativa da lei seca para combater os acidentes de trânsito.

O motorista precisa ser sensibilizado, ao máximo, para saber que todo o cuidado ao volante é fundamental para preservar a sua vida e a de outras pessoas.

Esperamos que a lei seca seja o começo de uma mudança cultural do motorista brasileiro com relação aos seus hábitos ao dirigir, salientando que, a campanha Carro 100% e Caminhão 100% - quem tem chega bem, apóia a iniciativas como essa que incentivam a segurança no trânsito.




Add Pingback