Conheça as autopeças de seu veículo

 

Autopeças do seu veículo


Encontre no site


 

Receba nosso boletim eletrônico

Cadastre seu e-mail e estado para enviarmos direto na sua caixa de e-mails novidades sobre Manutenção Preventiva.

 Take a Tour


Faróis regulados: detalhe simples que pode fazer toda a diferença à noite

Saiba como e quando a regulagem dos faróis e a substituição das lâmpadas devem ser feitas

Dirigir á noite exige a máxima atenção do motorista que naturalmente fica com a visibilidade mais limitada do que durante o dia, principalmente em estradas, onde o único recurso disponível que serve de auxílio são os faróis do carro que iluminam o trajeto a uma distância média de 60 metros. Se eles não estiverem bem alinhados, podem dificultar a visibilidade do motorista, fazendo da direção uma aventura bem perigosa, impedindo que o motorista enxergue a uma distância segura a tempo de desviar de obstáculos na via, como buracos, placas e até pedestres.

Além disso, faróis desregulados também causam transtorno aos motoristas que trafegam no sentido contrário da pista, ofuscando a visão de que vem na direção contrária e também aos que trafegam bem na frente, podendo roubar a visão numa fração de segundos, o suficiente para causar acidentes.

Quando os faróis estão regulados, os fachos de luz têm uma inclinação de 15 graus para o lado direito, permitindo que o motorista enxergue placas de sinalização à distância e também para evitar a perda da visibilidade momentânea de que quem trafega no sentido contrário. Quantas vezes já ficamos com a visão
ofuscada pela luz que vem do carro do outro lado da pista?

É possível fazer um teste visual para averiguar se os faróis estão regulados, basta acendê-los e estacionar o carro em frente a uma parede a uma distância de três metros. Assim, o próprio motorista verifica se eles estão alinhados para o lado direito ou se um está mais baixo do que o outro ou ainda se estão mais direcionados para o lado esquerdo.

Nivelar os feixes de luz é uma tarefa simples que pode ser feita em alguns minutos por um profissional habilitado. A checagem pode ser feita de forma manual ou por meio de alinhadores (reguloscópios). Recomenda-se fazê-la a cada seis meses ou se houver alguma ocorrência que desregule os faróis, como uma batida na parte frontal do carro. Até mesmo o excesso de peso na traseira ou na dianteira do veículo pode afetar a direção do facho de luz dos faróis.

Com o tempo, as lâmpadas também perdem a potência e ficam mais fracas, prejudicando a visibilidade. A troca deve feita, sempre aos pares, a cada 50 mil km garantindo, assim, que os faróis direito e esquerdo estejam iluminando de forma uniforme. As lâmpadas podem perder a força antes mesmo desse período, por isso é importante ficar de olho nelas. Se estiverem escuras, é sinal que estão com baixa luminosidade.

Outros fatores também afetam a eficiência dos faróis, como as conexões elétricas que podem deixar um lado com mais brilho do que o outro. As superfícies das lentes e defletores internos (parte metalizada) podem estar opacas ou danificadas.  É melhor checar todo o sistema para que o problema seja identificado e corrigido.

Apesar de ser facilmente solucionado, é mais comum do que se imagina encontrar faróis desregulados. O problema foi detectado em 31% dos mais de 2 mil veículos inspecionados pela Agenda do  Carro, e pode fazer toda a diferença ao dirigir à noite em uma estrada mal sinalizada e repleta de curvas. 

Bem, agora que você já sabe como manter seus faróis funcionando corretamente faça a manutenção em seu veículo e trafegue seguro pelas nossas ruas e estradas. Ah, e lembre-se de mantê-los ligados, mesmo durante o dia, ao dirigir em estradas. Você será sempre notado por quem vem na direção contrária, ampliando, assim, suas condições de segurança.